Em 2005, foi instituído o Dia do Saci no Brasil, comemorado no dia 31 de outubro, a fim de restaurar as figuras do folclore brasileiro, em contraposição a influências folclóricas estrangeiras, como o Dia das Bruxas.
31 DE OUTUBRO, DIA DO SACI

     O Saci é uma lenda do folclore brasileiro que tem sua origem entre as tribos indígenas do sul do Brasil. Ele também é conhecido como saci-pererê, saci-cererê, matimpererê, matita perê, saci-saçurá e saci-trique.

     Todos conhecem o Saci como um jovem garoto que possui apenas uma perna, usa um gorro vermelho e sempre está com um cachimbo na boca. Mas ele inicialmente era retratado como um curumim endiabrado, com duas pernas, cor morena, além de possuir um rabo típico.

     Com a influência da mitologia africana, o saci se transformou em um negrinho que perdeu a perna lutando capoeira, além disso, herdou o pito, uma espécie de cachimbo, e ganhou da mitologia europeia um gorrinho vermelho.

     Sua principal característica é a travessura. Por ser muito brincalhão, diverte-se com os animais e com as pessoas. E por ser muito moleque, acaba causando muita confusão e transtornos como, por exemplo, fazer o feijão queimar, esconder objetos, jogar os objetos das costureiras em buracos e assustar viajantes com seus assovios, faz tranças nos pelos dos animais, deixando-os cansados após se divertir com eles, dentre outras bagunças.

    Segundo a lenda, o Saci está nos redemoinhos de vento e pode ser capturado jogando uma peneira sobre os redemoinhos.
Após captura-lo, deve-se retirar o seu capuz para garantir a sua obediência e prendê-lo em uma garrafa.
     A lenda também diz que os Sacis nascem em brotos de bambus, onde vivem sete anos e, após esse tempo, vivem mais setenta e sete para atentar a vida dos seres humanos e animais. Depois morrem e viram um cogumelo venenoso ou uma orelha de pau.

     Dados históricos mostram que o mito do Saci existe pelo menos desde o fim do século XVIII ou começo do XIX.

    Outras características atribuídas ao Saci dão conta de que ele detinha o controle, a sabedoria, manuseio de plantas medicinais e tudo que está relacionado as ervas.  Possui o domínio das matas e punia quem coletava ervas sem sua autorização.


Curiosidades do uso do Saci:

  • O saci, por suas características de esperteza e brasilidade, é o símbolo da Seção de Instrução Especial da Academia Militar das Agulhas Negras, localizada em Resende, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil.
  • O Saci é mascote dos clubes: Sport Club Internacional e Social Futebol Clube de Coronel Fabriciano.



Seu Rúbi Sem Deboche
« Post Anterior Próximo Post »